Saúde Bucal: doenças cardíacas podem estar ligadas a má higienização

Saúde Bucal: doenças cardíacas podem estar ligadas a má higienização

Em apenas 1 ml de saliva há aproximadamente 150 milhões de bactérias. O que muitos não imaginam é que se a saúde bucal não está em dia essas bactérias podem provocar inflamações na gengiva e, consequentemente, entrarem na corrente sanguínea e irem direto ao coração. De acordo com uma pesquisa realizada pelo Instituto do Coração (Incor) 45% das doenças cardíacas tem origem na cavidade bucal, devido a cáries profundas com comprometimento do canal, gengivite, restos de dente e abscessos.

O dentista especialista em periodontia Alessio Uemura reafirma os dados do estudo e alerta que mais do que um belo sorriso, a saúde bucal está ligada diretamente ao coração. “A saúde da boca é primordial para um coração saudável. Quando os dentes não são bem cuidados, as bactérias responsáveis pelas cáries e gengivites encontram um espaço para habitar. Esse quadro evolui silenciosamente, as bactérias atuam de forma cada vez mais profunda, vão para corrente sanguínea e se alojam nos tecidos do coração”. “Uemura diz ainda que o principal sintoma a ser observado é o sangramento, já que uma gengiva saudável não sangra”, explica.

De acordo com o Alessio, as bactérias presentes na gengivite e periodontite, também podem provocar um parto prematuro. “Elas colonizam a placenta e podem fazer com que ela se rompa antes do tempo”, afirma

Pessoas com pouca higiene bucal ou gengivite também correm grande risco de desenvolver a doença de Alzheimer, foi o que um estudo conduzido pela Escola de Medicina e Odontologia da Universidade Central de Lancashire (UCLan) descobriu. Os pesquisadores examinaram pacientes com e sem a doença degenerativa e descobriram a presença da Porphyromonas (bactéria associada à doença periodontal crônica) no cérebro das pessoas com Alzheimer.

Afaste as doenças

Fazer visitas pelo menos duas vezes por ano ao dentista é o melhor caminho para manter a boca, o coração e mente saudáveis. Quem tem problema cardíaco e diabetes deve procurar um profissional com mais regularidade.

Outra forma de manter o inimigo longe é adotar hábitos de higiene adequados sempre após as refeições. “ Adotar uma rotina de escovação dos dentes e língua, utilizar o fio dental e antisséptico bucal é a indicação mais assertiva para evitar doenças. Fazendo isso todos os dias depois de se alimentar vai prevenir a periodontite, inflamação que atinge a gengiva, e, consequentemente, diminuir as chances de entrada de bactérias na corrente sanguínea”.

Sobre Alessio Uemura

Graduado em Odontologia pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC)

Especialista em periodontia pela Universidade de Santo Amaro (UNISA)

Atualmente se especializa também em implantodontia pela Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas (APCD)

 

Sobre o autor

Responder ao comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Os campos obrigatórios estão marcados*